top of page
Buscar
  • gabrielcapoani

Momentos de crise, e agora?

Atualizado: 19 de set. de 2023

Durante a passagem de fases da vida, nós acabamos entrando em contato com conteúdos sociais e culturais, que cada vez mais acabam exigindo de nós organizações e soluções para situações que se mostram mais complexas, nestes períodos acabam ocorrendo mudanças para podermos lidar com a realidade que permeia nosso meio. Pode-se dizer que no período da infância lidamos com esse fenômeno diversas vezes, por conta das transformações que ocorrem no desenvolvimento da faixa etária.

Estas transformações vão fazer parte da constituição de nossa personalidade, onde irá ocorrer a transformação de qualidade com relação a forma como lidamos com atividades da vida anteriormente, que antes não havíamos capacidade de lidar, como por exemplo quando uma criança passa do pensamento prático ao pensamento abstrato, onde há um salto de qualidade e mudança com relação a categoria pensamento antes estabelecida.

Esses pontos são desenvolvidos de forma lenta e gradual, conforme entramos em contato com a nossa necessidade interna. A partir do contato com atividades sociais, seja pela interação com outros adultos ou atividades realizadas em um meio coletivo, surgem conteúdos novos que serão incorporados, produzindo uma nova realidade interna, com produções que antes não haviam.

Portanto quando há o contato com o meio externo que têm diferentes exigências, nosso mundo interno vai lidar com contradições com um modo de vida anterior, podendo gerar o que chamamos de crise. Essa crise pode ser caracterizada por esse embate das limitações do modo de vida atual com a realidade que se impõe, podendo gerar possibilidades de superação das formas pré-estabelecidas.

Quando olhamos para a crise como uma possibilidade criadora, podemos entender que para que haja o nosso desenvolvimento diante das questões da vida, a constituição de contradições são necessárias para novas construções da nossa personalidade.

Trazendo para um lado mais prático, isso nos permite perceber que durante novas atividades como um novo emprego, aprender novos conceitos, ou questões que permeiam nossas relações, nós podemos perceber sentimentos contraditórios ou sensações de desestabilização diante do que vivenciamos. Mas diante disso, existe a possibilidade de perceber o mundo de outras formas, superando nossa percepção anterior.


31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

댓글


bottom of page